Proposta Pedagógica

Educação Infantil

A Educação Infantil tem por objetivo proporcionar condições adequadas para promover o bem estar e o desenvolvimento da criança em seus aspectos físico, psicológico, intelectual, lingüístico, moral e social, estimulando o interesse pelo conhecimento do ser humano, da natureza e da sociedade, promovendo a ampliação de suas experiências, respeitando as características individuais e de cada faixa etária, complementando a ação da família e da comunidade.

Entendemos que a educação infantil, devido as particularidades do desenvolvimento das crianças, cumpre duas funções importantes : cuidar e educar, complementando os cuidados e a educação realizados na família.

Educar, portanto, significa propiciar situações , brincadeiras e aprendizagens orientadas (atividades que dependem de uma intervenção direta do professor), de forma integral e que possam contribuir para o desenvolvimento global da criança. Neste contexto a educação auxilia no desenvolvimento das capacidades de apropriação e conhecimento das potencialidades corporais, afetivas, emocionais,cognitivas, estéticas e éticas.

Cuidar, significa valorizar e ajudar a desenvolver capacidades. Portanto, cuidar da criança é sobretudo dar atenção a ela como pessoa que está em contínuo crescimento e desenvolvimento, compreendendo sua singularidade, identificando e respondendo às suas necessidades, visando à ampliação deste conhecimento e conseqüentes habilidades, que aos poucos tornarão a criança mais independente e mais autônoma.

Ensino Fundamental (2° ao 5º Ano)

O Ensino Fundamental, de acordo com o artigo 32 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9394/96) terá por objetivo a formação básica do cidadão, mediante o desenvolvimento da capacidade de aprender, tendo como meio básico :

Ensino Fundamental II (do 6º ao 9º ano)

O currículo do Ensino Fundamental constituído de uma Base Nacional Comum e uma Parte Diversificada tem como norteadores de suas ações e práticas pedagógicas:

I - Os Princípios Éticos da Autonomia, da Responsabilidade, da Solidariedade e do Respeito ao Bem Comum;
II -Os Princípios Políticos dos Direitos e Deveres de Cidadania, do exercício da Criticidade e do respeito à ordem democrática;
III -Os Princípios Estéticos da Sensibilidade, da Criatividade, e da Diversidade de Manifestações Artísticas e Culturais.

A Base Nacional Comum visa à aquisição de conhecimentos que integrem o aluno na cultura e na sociedade, referindo – se ao conjunto de conteúdos mínimos das Áreas de Conhecimentos articulados aos aspectos da vida cidadã, preponderando sobre a Parte Diversificada.
A Parte Diversificada compreende conteúdos complementares integrados à Base Nacional Comum.
O currículo do Ensino Fundamental contemplará a relação entre:

a) a Vida Cidadã, temas transversais, através da articulação entre seus aspectos de: Saúde, Sexualidade, Vida Familiar e Social, Meio Ambiente, Trabalho, Ciência e Tecnologia, Cultura, Linguagens;

b) as Áreas de conhecimentos de: Língua Portuguesa Matemática, Ciências, Geografia, História, Língua Estrangeira, Arte, Educação Física.

Língua Estrangeira Moderna constará da parte diversificada do currículo.

Considerações Gerais

Tanto na Educação Infantil quanto no Ensino Fundamental, o processo de aprendizagem e desenvolvimento do aluno, deverá ocorrer de forma a ressaltar sempre a ação do aluno e o seu papel na interação social. Portanto a construção de conhecimentos pelos alunos deverá ocorrer em situações de interação social, onde o professor é o mediador, organizando e propiciando espaços e situações de aprendizagens e o aluno participante do processo através de suas ações.

As individualidades e a diversidade, dos participantes do processo ensino-aprendizagem, deverão ser respeitadas em todos os momentos. As diversas experiências de vida dos alunos, professores e demais participantes do processo devem contribuir para a formação de identidades afirmativas, persistentes e capazes de protagonizar ações autônomas e solidárias em relação a conhecimentos e valores indispensáveis à vida cidadã.

Avaliação de desempenho

A avaliação deve ser entendida como um conjunto de ações cujo objetivo é a orientação da intervenção pedagógica visando o aprimoramento do trabalho escolar.

No ensino fundamental a avaliação da aprendizagem deverá ser feita em função dos objetivos propostos, ser contínua e cumulativa, e exercida pelo professor durante todo o processo ensino-aprendizagem nos momentos e situações que julgar mais convenientes, utilizando-se dos instrumentos adequados.

Os alunos que não atingirem os objetivos propostos, poderão ser convocados para aulas ou atividades de recuperação, em horário extra-classe, ou ainda, serem orientados para a realização de tarefas complementares.

Na educação infantil a avaliação não será realizada para atribuir uma nota ou conceito ao aluno, para fins de promoção ou retenção. O processo de avaliação será contínuo, assim todas as atividades que a criança realiza na escola são utilizadas para avaliar o desenvolvimento do aluno.